Televendas:11 3530-424351 3072-4232
Meu Carrinho
Vazio
R$ 0
Carregando...
Olá, visitante! Seja bem vindo. Faça seu login ou cadastre-se
Meu Carrinho
Vazio
R$ 0

Recursos Não Invasivos De Alta Tecnologia Para Gordura Localizada

30 de Julho de 2020

Recursos Não Invasivos De Alta Tecnologia Para Gordura Localizada

A gordura localizada é um dos tratamentos mais procurados na área da estética. A mulher possui maior propensão ao acúmulo de gordura pela presença do estrogênio, hormônio presente em anticoncepcionais e é responsável por controlar a ovulação da mulher. Porém, a gordura localizada também é um problema estético dos homens. Para entendermos um pouco mais sobre isso e como tratar, precisamos entender como acontece o processo de formação e quebra da gordura.

 

 

FORMAÇÃO DA GORDURA LOCALIZADA

 

O tecido adiposo é considerado por muitos estudiosos como a terceira camada da pele. Fica logo abaixo da derme e possui as seguintes funções: acúmulo de energia, regulação térmica (homeostase) e proteção.

 

O tecido adiposo é formado por adipócitos, células responsáveis por armazenar a gordura em forma de triglicerídeo em seu citoplasma.

 

Quando duas moléculas de ácido graxo e uma molécula de glicerol se ligam, elas formam o triglicerídeo e é armazenada dentro do adipócito. Quando o corpo sofre algum estímulo para gasto de energia, essas moléculas se quebram formando novamente o glicerol e o ácido graxo. Veja abaixo um esquema resumido:

 

 

O estoque de gordura dentro dos adipócitos é chamado, então, de lipogênese e a saída dessa gordura é chamada de lipólise. A membrana do adipócito possui receptores alfa e receptores beta. Quando algum estímulo realiza a liberação de hormônios catecolamínicos (adrenalina, noradrenalina e dopamina), esses se ligam nos receptores beta do adipócito e iniciam o processo de lipólise. Quando acontece a lipólise, as moléculas de ácido graxo e glicerol vão, em maior parte, para a musculatura e, em menor parte, para o fígado. Ali na musculatura, o ácido graxo sofre diversas reações químicas até serem formadas moléculas de ATP, responsável por dar energia para o funcionamento das nossas células e organismo.

 

Para uma efetiva diminuição da camada adiposa, é imprescindível que um tratamento estético esteja acompanhado de um gasto energético, seja ele aeróbico, anaeróbico, com a plataforma vibratória ou até com alguma corrente de eletroestimulação muscular, para realizar a famosa terapia combinada.

 

Vamos ver a seguir alguns recursos não invasivos da estética que podem ser utilizados para tratamento de gordura localizada e uma breve explicação dos seus efeitos fisiológicos.

 

 

 

 

manthus

 

ULTRASSOM

 

O ultrassom se apresenta no mercado de diversas formas: lipocavitação, ultracavitação, terapia combinada, ultrassom focalizado. Todos esses são recursos que podem ser utilizados no tratamento da gordura localizada de forma não invasiva.

 

A lipocavitação e ultracavitação realizam estímulo extracorpóreo para iniciar o processo de lipólise. A terapia combinada também utiliza a cavitação para realizar lipólise, porém, podemos associar alguma corrente de eletroestimulação ao ultrassom de forma simultânea. Um bom exemplo para tratamento de gordura é o ultrassom associado com a corrente russa ou corrente aussie porque, ao mesmo tempo em que acontece a lipólise, acontece também a contração muscular para realizar gasto energético.

 


O ultrassom focalizado (e até lipocavitação e ultracavitação, dependendo da intensidade) vai realizar o processo de apoptose do adipócito, onde a membrana dessa célula se rompe e o conteúdo interno é extravasado e, posteriormente, acontece uma lipólise. Então é muito importante que, após qualquer aplicação e ultrassom, seja realizada uma atividade de gasto calórico.

 


Aparelhos indicados: Manthus, Heccus, Lipocavity newCavicell 40

 

 

 

 

 

RADIOFREQUÊNCIA E CRIOFREQUÊNCIA

 

Para a crio ou radiofrequência atingir a gordura localizada, o equipamento precisa apresentar um aplicador monopolar, que é mais profundo, ou ter uma frequência em torno de 0,6 MHz, que também torna a onda de radio mais profunda.

 

O calor produzido na camada adiposa estimula a liberação de catecolaminas para iniciar o processo de lipólise. Chamamos esse processo de lipólise termo induzida.

 

Aparelhos indicados: Hooke, Hertix octopolar, Hertix smart, Hertix criogênico, Axcel, Ethernia cold

 

 

 

 

 

CARBOXITERAPIA

 

Os equipamentos de carboxiterapia também conseguem realizar tratamento de gordura localizada através de uma técnica minimamente invasiva. Além de todos os efeitos fisiológicos causados, como o efeito Bohr, a infusão de gás carbônico medicinal estimula o metabolismo local, que faz com que o sistema nervoso simpático seja ativado, liberando catecolaminas que, como já vimos anteriormente, inicia o processo de lipólise.

 

Aparelhos indicados: AresSycor

 

 

 

 

 

ENDERMOLOGIA

 

A pressão negativa da endermologia provoca diversos efeitos fisiológicos que contribuem na diminuição do tecido adiposo. Alguns efeitos fisiológicos são: hipervascularização, melhora da nutrição e oxigenação das células, descongestão tecidual e drenagem linfática. O aumento da circulação é um fator importante para aumento do metabolismo local.

 

Aparelhos indicados: Dermotonus, HygiadermoLibera

 

 

 

 

CRIOLIPÓLISE

 

A querida e famosa criolipólise também é um ótimo tratamento não invasivo para gordura localizada. O tecido adiposo é sensível ao frio, então a criolipólise realiza a cristalização dos adipócitos através da exposição dos mesmos à temperatura negativa por um certo período.

 

A cristalização faz com que os adipócitos sofram uma morte celular conhecida como apoptose, ou seja, uma morte programada. As nossas células de defesa começam, então, a digerir as células mortas através da fagocitose. Esse processo de eliminação tem duração de 60 a 90 dias.

 

A criolipólise pode ser conhecida como lipo sem corte, já que elimina os adipócitos e não realiza apenas o esvaziamento deles (lipólise).

 

Aparelhos indicados: CriodermisPolarys

 

 

 

 

LEDTERAPIA

 

A LED realiza um processo na gordura chamado de lipólise fotobiomodulada. A fotobiomodulação da LED faz com que as células produzam ATP (energia) capaz de fazer com que a AMPc (monofosfato cíclico de adenosina) seja ativada. A AMP cíclica leva um sinal para os receptores beta adrenérgicos na membrana do adipócito fazendo com que se inicie o processo de lipólise.

 

A faixa de comprimento de onda de LED mais utilizada para essa finalidade é de 600 a 900 nm, que compreende a faixa das cores vermelho e infravermelho.

 

Aparelhos indicados: AntaresHygialux

 

 

-

Gostou das dicas de hoje? Todos os aparelhos indicados você pode conferir clicando no nome ou diretamente na loja HS Med clicando AQUI! Lá você também consegue conversar melhor com nossas consultoras e esclarecer todas as suas dúvidas sobre os aparelhos.

 

Leia mais matérias em nosso blog!


Produtos Relacionados

Nossos principais produtos

Lyra ibramed Hooke Ibramed Sonopulse Aparelho de luz pulsada  Cavicell
Sonofocus Neurodyn Dermotonus esthetic      Aparelhos de radiofrequencia  Neartek
Aparelho de Lipocavitação Neurodyn esthetic Dermotonus Dermosteam Kld
Polarys Ibramed  Heccus Axcel Aparelho de criofrequência   Vacum laser
aparelho de carboxiterapia Heccus ibramed   Lyra Ibramed Aparelhos de estética Thork Ibramed
Ibramed Heccus turbo Striat Aparelho de Radiofrequencia Aparelho de Criolipolise
Vibrocell Ares ibramed Sycor  hertix smart Antares
Polarys Vapor de Ozonio Cecbra  Aparelho de Jato de Plasma

Triatherm